segunda-feira, 27 de março de 2017

Ao homem diante da pedra

Google - sem informação de autoria

mordo minha própria cauda
minha língua, irmão, é de fogo

guarda essa fome em tua carne
crava essa noite em teus ossos:

são doces e largos
os lábios da serpente




0 comentários:

Postar um comentário